sábado, 28 de junho de 2008

Túnel de Vento

Fiz um treino nesta sexta-feira que foi muito bom...em todos os aspectos - execução, rendimento e resultado.

Existem treinos que são balizadores de novas possibilidades, que são marcos de novos limites e possibilidades. Este treino foi um deles. Foram 12 quilômetros no pau.

Claro que não era uma velocidade excepcional, mas era algo novo pra mim, pra essa distância e em treino e não em prova. Como já dizem os futebolistas - treino é treino, jogo é jogo.

Corri 12 quilômetros em 55 minutos - isso significa correr a uma velocidade média de pouco mais de 13 km/h e com um tempo médio de 4:35 por quilômetro. Lembro que era treino, não era prova. Todos nós que corremos sabemos que em prova existem outros componentes que nos fazem correr mais e mais rápido.

Meus batimentos ficaram estáveis ateh o 9º quilômetro. Quase sempre cravados em 160 batimentos por minuto. A partir do 9º quilômetro foram aumentando progressivamente, assim como minha velocidade. BPM subiu de nível para 165 por minuto e fui indo...teve picos de 169 BPM e finalizei com 171 batimentos por minutos.

Mas é justamente nesse trecho que eu quero me fixar. Do 9º ao 12º quilômetro. Existe um conceito que eu uso, que é de uma sensação que tenho em alguns treinos e corridas. Isso só acontece em determinados treinos e corridas.

É essa sensação que chamo de "Túnel de Vento"!!!

É quando tudo se desliga. Nada ao meu redor é notado, sentido, visto...nada!!! Pode passar carro, pode buzinar, pode chover, pode molhar, pode gritar, pode, pode pode, pode...

Nesse momento sou eu, meus passos firmes, meu batimentos quase que à flor da pele e minha pulsação na cabeça....a velocidade vai aumentando como se existisse algo a me puxar e me empurrar. É um mundo paralelo. É como se sequer meus pés tocassem o chão. Estou flutuando e acelerando....imaginem, tentem imaginar! Pensem num momento - tudo silêncio...o mundo cai ao seu redor e você não ouve nada, só os passos...um após o outro, um após o outro, um após o outro...a respiração, os batimentos...e o mundo ao seu redor desligado, em silêncio.

É isso mesmo!! É essa sensação que me faz correr e correr mais rápido e mais rápido. O "Túnel de Vento" me leva a experiências maravilhosas. É como uma droga, que você precisa mais e mais. Quando acaba o treino, quando eu páro, no DÉCIMO SEGUNDO quilômetro...é como uma porrada. Tudo se liga novamente e me dou conta do que fiz e que existe mundo ao meu redor e que tudo acabou e que consegui, venci mais uma. É simplesmente maravilhosa a sensação.

Por isso que me sinto pronto pra nova etapa. Este treino foi balizador.

O treino ainda bate firme na minha cabeça...por isso vim aqui escrever.

Abraços
Faraco

2 comentários:

Beto disse...

Faraco,

Essa sensação, "como uma droga", parece que tem explicação científica e tudo!

Dá uma olhada nessa notícia:

http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/0,,MUL365268-5603,00.html

Abraço,
Beto Calgaro

Rodrigo Faraco disse...

Grande Beto, sempre salvando o blog com seus comentários...

Legal a reportagem...já tinha lido algo a respeito e cada vez mais acredito nisso.

Ainda bem que nossa droga é boa. Espero estar/ficar cada vez mais viciado.

abraços