domingo, 22 de maio de 2011

Um Mito, uma verdade...


Várias vezes enquanto eu participava de corridas escutava o nome de uma Atleta de Florianópolis que despontava entre as melhores do Brasil em corridas de longa distância, por vezes até a vi ganhando provas (http://portaldeurubici.com.br/noticias-de-urubici/atleta-de-florianopolis-confirma-favoristismo-no-5%C2%B0-desafrio-urubici/#more-189), era K42 bombinhas, era prova da Patagônia, era corrida da Lagoa de taquaral, etc...

DÉBORA SIMAS, este nome ecoava em minha mente como um ser saído de alguma estória em quadrinhos, alguma super-heroína que eu não sabia de onde tirava tanta força para competir e ganhar ULTRAMARATONAS pelo Mundo afora. (http://webrun.uol.com.br/maratona/n/brasileiros-sobem-ao-podio-da-maratona-k42-patagonia-/10262)

No final no ano passado, ela se juntou ao nosso grupo de corridas e então pude ver mais de perto essa heroína.

Na maioria das ocasiões em que um fã se aproxima de um herói corre o risco de perder um pouco daquela magia que envolve seu ídolo, por vezes penso que é melhor manter uma certa distancia para que não se perca aquela imagem etérea e sublime do Mito.

Mas, na prática aconteceu o contrário.

Às vezes me pegava olhando para esta gladiadora tentando imaginar do que era feita, o que come uma heroína? Como dorme? Como vive?

Eu sempre pensei que esses heróis Ultra maratonistas deviam contar com uma Estrutura gigantesca de apoio, médicos, nutricionistas, fisioterapeutas, psicólogos, etc. E que com certeza deviam ter todo o tempo do mundo para treinar e descansar e se dedicar 100% ao mundo esportivo.

Mas no caso da Débora não é o que descobri, certo dia tive a oportunidade de ver a Débora fora das pistas e dos treinos, fui pegar um equipamento para correr uma prova em uma academia e na lanchonete eu vi uma mulher correndo de um lado para o outro freneticamente, atendendo aos pedidos de todos os clientes, mãos ágeis no manuseio das máquinas de suco, bandejas, copos, uma verdadeira loucura! De repente aquele corpo franzino se vira em minha direção e visualizo minha heroína, ela me reconhece e solta aquele sorriso inconfundível.

Naquele instante, todas as minhas teorias sobre os Ultra tinham caído por terra e ao contrário do que supunha, minha admiração pelo mito só aumentou, que estrutura o que? Vida de Ultra é dura!

Ela além de desafiar os limites do corpo em provas de mais de 200 km ainda tinha que dedicar o seu tempo a uma atividade extremamente extenuante e exaustiva.

E eu reclamando que tinha trabalhar e treinar, e que isso me fazia não ter chances se comparado aos atletas profissionais que viviam o esporte 24 hs por dia!

Na verdade, ela sofre do mesmo problema que enfrenta o esporte nacional, total falta de apoio! Faz tudo sozinha! No peito e na Raça! Coisa que só os heróis conseguem fazer!!!

E para fixar mais ainda seu lugar no “olimpo”, além de enfrentar seus desafios pessoais, minha heroína ainda encontra tempo para se entregar de corpo e alma a um projeto social, ao invés de pedir apoio para competir, ela usa seu tempo livre (se é que tem algum) para buscar recursos para uma entidade que acolhe e ajuda crianças vítimas de abuso sexual (http://www.sprintassessoriaesportiva.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=241:debora-simas-volta-a-ilha-e-casa-lar&catid=40:noticias&Itemid=57).

Atitude digna de um herói, de um Mito, de uma Deusa!

Deus abençoe essa alma e a proteja para continuar conquistando seus objetivos pessoais e ajudando cada vez mais esses seres tão sozinhos e indefesos.

Abraços

Marcos Alexandre

3 comentários:

Victor Hugo Silveira disse...

Belas palavras, Marcos.
Nós que temos a honra de conviver com essa figura fantástica, temos que realmente reverenciar sua força,tenacidade e, o mais importante, seu espírito superior.
Débora está alguns níveis acima, na escala espiritual e leva sua vida de desafios sempre com aquele sorriso fácil e encantador no rosto.
Débora merece,sim, todo o apoio pra levar adiante seus sonhos, que são tão singelos: correr longas distâncias e ajudar os que precisam de carinho e apoio...
Quem sabe um dia, poderemos ver o nome da nossa heroína brilhando nos maiores eventos internacionais.

Thais Starling disse...

Marquinhos! Emocionante teu texto. E Ele se fez assim, pela tua capacidade de dar valor ao que tem. E Por essa Musa, ser tao gigante por dentro e por fora. Ganhou mais uma fa. Foi um prazer conhece-la pelas tuas linhas! Debora Simas! BAITA NOME!!! BAITA HISTORIA!!! BAITA!!!!

D2 Linux disse...

Acabei de conhecê-la em um programa de rádio (bandnews) e percebi que ela é realmente uma heroína e agora com o que você escreveu estou convicto, Parabéns Débora Simas!