segunda-feira, 2 de maio de 2011

VOLTA A ILHA 2011, ENFIM...


Eram 4 hs da manhã, o despertador tocou e num sobressalto pulei da cama e comecei a me arrumar para mais uma corrida de revezamento “Volta a Ilha”, não tinha o mesmo nervosismo das primeiras vezes, a mochila já tava lá prontinha na sala, com tudo o que era preciso pra competição, rotina mantida para não arriscar ter problemas digestivos no café da manhã, mas tinha algo de diferente nessa edição e naquela hora da madruga Eu era incapaz de descobrir.

As 5 e 20 h já tava lá na largada, encontrei a equipe na Van, todos empolgados, mas, ao mesmo tempo, apreensivos, a ROSÉLIA já tava aquecendo há umas 02 horas!

PUMA chegou depois e se juntou a nossa trupe, quando as 6:15 h pontualmente nossa turma iniciou o desafio de correr 150 km no menor tempo possível, sem cometer erros e com uma logística azeitadíssima.

Aos poucos o dia foi amanhecendo, o sol foi saindo forte e o clima esquentava, a medida que cada um chegava do seu trecho uma certa dúvida se abatia sobre minha mente: - Será que vou dar conta do recado? Será que vou manter o nível dessa equipe? Afinal dizem por aí que estamos em 2º ou 3º, ai, ai, ai que medo!!!

Meu trecho era o 06, saindo do Posto ESSO JURERE e indo para Daniela e depois subindo as trilhas da “Praia do Forte” até o Posto 7, nunca tinha feito esse trecho e não sabia como era a trilha e muito menos a tal “Pedra da Bunda”, sabia apenas que teria 03 km de asfalto antes de enfrentar as subidas, então tratei de socar a bota no inicio e fiz uma média inédita pra mim , abaixo de 4 min/km até chegar na trilha e dali em diante a média foi pras “cucuia” e o coração veio à boca, pensei em caminhar, mas não podia...não podia decepcionar minha galera eu tinha que correr, mesmo que fosse morro acima e mesmo com as panturrilhas querendo “empedrar” corri até o Portal, quando entreguei o “bastão” pro LUCHI e dei uma xingadinha no CASSIANO por não ter água pra mim! POW CASSI!!!

Fechei em 22 min, média de 4:35 min/km!

Nada mal! Mas tava longe dos temporais que a turma vinha fazendo nos trechos anteriores.

Com o passar dos trechos fomos visualizando que estávamos brigando com mais umas 02 ou 03 equipes por um lugar no pódio e isso me fez sentir mais angustiado ainda, a toda hora o LUCHI dizia – Marcos...O RODOLFO tá forte lá na outra equipe, acho que ano quem vem teremos que deixar a equipe competitiva!

O trecho 14 tava chegando e lá estava eu mais uma vez apreensivo por correr mais um trecho desconhecido, sabia que iria pegar a Areia fofa da Praia do MOÇAMBA e que depois tinha um pedacinho de trilha e nada mais.

Uns diziam que eu deveria correr descalço, outros pra correr na parte de cima da praia, outros diziam que era arriscado correr na trilha sem a proteção do Tênis... Isso só me deixava mais nervoso ainda!

Enfim chegou a minha hora e como num cena de filme eu só tive tempo de ver o PUMA saindo do meio de uma trilha e pulando felinamente na areia da praia pra me entregar o “bastão” e eram exatos 12 hs e 16 min , sol a pino, e lá fui eu afundar as passadas na areia fofa, senti que se quisesse “render” mais naquele terreno movediço deveria mudar o estilo de pisada e comecei a pisar com a parte anterior do pé e de forma freqüente e curta. Deu Certo! Percebi que tava indo mais rápido do que os demais competidores que foram ficando para trás, uns já caminhando outros se arrastando, passei um bocado de gente e ninguém me passou naqueles 25 min finalizados com um curto trecho de trilha de raízes e folhas.

A média ficou mais alta e fechou em 5:09 min/km, mas quem disse que naquele trecho alguém podia chamar aquilo de corrida????


Ali terminava a minha angústia! Tinha feito os meus dois trechos e agora minha tarefa era dar apoio e ajudar o MARCOS FIORENTINI e OSVALDO na logística.

Logística que se mostrou vital na prova de ontem, em um dos trechos testemunhei uma cena desoladora o corredor da equipe que liderava chegou voando pra entregar o bastão pro seu companheiro de equipe, mas quem disse que ele estava lá?! Foram aproximados 5 minutos de berros desesperados, alguns palavrões e quando não mais via chances de ver seu colega chegar partiu sozinho pra fazer o trecho seguinte, dobrando os trechos, e isso se mostrou mais a frente decisivo no resultado final da competição.

Enquanto isso nossa equipe (nº 54) cumpria seus trechos sem atropelos e aos poucos mais e mais pessoas vinham nos “sondar” para saber como estávamos e tal... Senti que podíamos realmente conquistar um lugar no sonhado pódio!

Ainda tínhamos CASSIANO, PUMA, EDGAR, LU E FIORENTINI pra fechar e esses 5 eram muito fortes e com muita garra poderiam nos manter entre os 5 primeiros colocados.

Enfim chegamos ao último trecho e quando o EDGAR entregou o bastão pro PORTUGA o dia ainda era claro e eu não me recordo de ter finalizado nenhuma VOLTA A ILHA com a luz do dia, exatamente as 17:32 H cruzamos a linha de chegada, e era dia ainda! Estava Claro! Era claro que tínhamos feito uma prova de “gente grande” , mas será que conseguimos??????

Naquela hora nada mais importava, mas, todos sabíamos que tínhamos feito bonito e quando nos abraçamos as lágrimas correram em todos os olhos sem exceção, foi lindo!

Final com direito a “espoucar” de Champã, Bohemias e Antárcticas.

11 horas e 17 minutos!

No dia seguinte não foi o despertador que tocou, mas sim o toque do meu celular, e do outro lado da linha a voz calma e firme da SABINE me pedindo desculpas pela ligação matutina e ao mesmo tempo me dando a notícia que eu esperei por mais de 10 anos: - CONSEGUIMOS! FICAMOS NO PÓDIO! CHEGAMOS EM TERCEIRO LUGAR!!!

Não me contive em alegria e mal desliguei o fone e já estava pronto uniformizado e com minha companheira e esposa, PRI, e nossa mais nova parceira, MANOELA, para irmos todos juntos ao hotel Majestic para receber o troféu tão almejado!

Já finalizei um IRONMAN e isso não tem preço, mas venho correndo há mais de uma década e NUNCA havia ganho um troféu sequer e quando eu menos esperava eu estava lá no alto do Palco montado no saguão do Hotel , com os braços estendidos empunhando um belo troféu ao lado de meus companheiros de equipe e de nosso Treinador PAULINHO (Que belo trabalho hein!!!!), nessa hora passou um filme em minha mente desde o dia em que corri meus primeiros sofridos 200 metros, os treinos, as dores, os sacrifícios, os temores, as alegrias e enfim eu tava ali , parecia sonhar acordado, que emoção!

Mas nada seria possível sem VOCES, trabalho em equipe, sincronia , parceria , amizade e foco! Obrigado ROSÉLIA, LUCIANE, VANESSA, CASSIANO, PUMA, LUCHI, MARCOS FIORENTINI E EDGAR vocês me ajudaram a realizar esse SONHO!

Obrigado OSVALDO pela paciência e destreza no Carro de apoio!

Obrigado PAULINNHO e SABINE!

Obrigado Equipe “PRINT participação” pelo ótimo “coelho” que fizeram para nós, MARTA, JÔ, EDU, CLAUDIO, RODOLFO, WLAMIR, LEO, DÉCIO, VICTOR, XANDE e ATÍLIO!

Obrigado PRI e MANOELA por me inspirarem, MANOELA esse troféu é teu!

Obrigado meu Deus por me dar saúde e tenacidade para poder desfrutar disto junto da natureza e de pessoas tão especiais.

ABRAÇOS

MARCOS ALEXANDRE

6 comentários:

lulu's space disse...

Pow Marcos, o que diriamos Nos ter um Ironman de nosso lado,com toda calma e garra?
esta nossa votoria realmente teve o sangue as lagrimas de cada integrante e lhe agradeço por fazer parte desta equipe!!!

Grá Esteves disse...

Parabéns pela conquista! O post está lindo e emocionante!!

Edú disse...

Pow Marquinho,
emocionante, esse depô foi lá do fundo do coração!
cada depoimento que leio me desidrato um pouco mais :)))
me animou saber que vc corre há anos e esse foi seu primeiro troféu.
vi que tudo é só questão de tempo, determinação, foco e garra.
parabéns, meu amigo, por tudo que você fez até agora para atingir esse grande feito.
abraço de coração,
Edú

Anônimo disse...

Cássio disse:

Parabéns Marquinhos, realmente é um belo relato.

Tenho convicção que com tua garra muitos troféus ainda virão.

Assim como para o nosso Figueirense, as coisas não são fáceis, mas aos poucos chegaremos lá.

Grande abraço,

Cássio

Anônimo disse...

Marquinhos, que honra e felicidade poder ter compartilhado esses momentos ao seu lado !!!
Você a Prí e a Manolela merecem muito toda essa felicidade !!!

Abração,

Marcos F.

Anônimo disse...

Como sempre... és meu herói! Agora, nosso herói! Meu orgulho por ti cresce a cada dia, a cada treino, a cada conquista. Tuas conquistas são nossas, lembra?!
Te amo!

Pri e Manoela