terça-feira, 3 de novembro de 2009

O Choro do Mário

Gostaria de ter a mesma inspiração que tenho pra correr na hora de escrever. Não é que eu corra melhor que escreva, nem que escreva melhor do que corra. É simples explicar! É que ultimamente tenho mais vontade de correr do que escrever aqui. Mas hoje um amigo corredor me trouxe uma inspiração...

Estava vendo o "Bom Dia Brasil", da rede Globo e entrou no ar a Coluna "Correndo Atrás", com o nosso querido Mário, que está vencendo novos desafios na vida, utilizando a corrida como aliada. Mas a cena que me inspirou foi o choro do Mário ao final da corrida de 7,3 Km no entorno da lagoa, no Rio de Janeiro. Aquele choro é bem significativo.

Lembro quando completei meus primeiros 3 km, antes mesmo de treinar com o mestre Paulinho. Eu vibrava como se fosse um gol, em plena beira-mar. Ninguém entendia nada. Na corrida é assim... Cada pequena etapa vencida, é uma grande vitória.

Daí que olhei pra trás e pra frente e vi bastante coisa nessa história. O Mário do "Correndo Atrás" me fez lembrar que desde aqueles meus primeiros 3 km já fiz muita coisa. Primeiro passo foi ter a orientação segura do Paulinho. Eu morria de medo de enfartar na beira-mar, aos 30 e poucos anos. Com Paulinho aprendi a correr bem e seguro, com saúde. Segundo passo foi encarar as corridas de revezamento, como a Volta à Ilha e o Moutain Do, minhas preferidas.

Depois disso vieram a Maratona de Curitiba 2008, a São Silvestre também no ano passado e a Maratona de Florianópolis deste ano. Desafios individuais e vencidos quilômetro a quilômetro.

Mas vou dizer pra vocês, o mais legal de tudo é aquela sensação que o Mário teve. Eu lembro de ter tido a mesma sensação em algumas das provas mais significativas. Como a Maratona de Curitiba, que me fez chorar como criança na linha de chegada. É uma sensação inexplicável e que não tem preço que pague.

Agora estou aqui, louco pra correr de novo uma prova como estas todas. Já estou inscrito para a São Silvestre e na ansiedade de chegar logo, mas antes ainda há muito treino pra treinar e quem sabe algumas linhas pra escrever - é isso mesmo, acho que vou voltar a escrever aqui mais periodicamente. Não é uma promessa, é uma intenção.

Parabéns Mário - fiquei feliz por você!

Quem não viu a matéria do Mário cedinho no "Bom Dia Brasil", pode acessar este link - http://colunas.globoesporte.com/correndoatras/2009/11/03/a-materia-do-bom-dia-brasil-de-hoje/#comments

Abraços,
Faraco

3 comentários:

martacrm disse...

Falou e disse amigo Faraco!
O mais interessante dessas nossas "loucuras" nas ruas é q completamos cada corrida como se fosse a primeira, com muita emoção e satisfação.Tb sou muito chorona como vc pode perceber lá no Mountain...hehe
Bjos e parabéns pelo Blog
Marta

Fabiano Marques disse...

Meu caro, só hj pude ver o vídeo.
Sensacional. É a vida real, feita de pessoas normais que se superam sempre.
Voltou em boa forma ao blog. rsrsrs
Continue, sempre.
Abrassssssssss

LG disse...

Grande Faraco, eu também as vezes me sinto como você se sentiu nos seus 3km ou como o Mário.

A cada dia to gostando mais dessa "mania de correr".

Um grande abraço!